Gisele Chiodi Silva Boguchesky

Buscando a melhoria da qualidade do Ensino, a EMEIEF em APIAÍ, SP, no Vale do Ribeira, mantém o Projeto “Oficina do Saber”, tem como objetivo acompanhar as crianças com algum tipo de Deficiência e ou dificuldades de aprendizagem de forma contínua e sistemática, os atendimentos são oferecidos dentro do período escolar.

Como professora do Projeto inicialmente faço uma sondagem do aluno e traço um Plano de trabalho individual, onde utilizo jogos e atividades que procuram envolver e garantir o interesse pela aprendizagem, favorecendo a construção do conhecimento e a reconstrução das defasagens apresentadas. Os alunos são atendidos individualmente, com o objetivo inicial de desenvolver atenção e concentração, utilizo jogos e atividades que propiciam momentos de descontração, entrosamento, alegria e participação, favorecendo o interesse pela leitura e escrita. Considerando a demanda existente de alunos com algum tipo de deficiência ou dificuldade de aprendizagem é preciso oferecer a oportunidade de aprender tanto quanto sua capacidade permitir. Os alunos que apresentam algum tipo de dificuldade ou problemas não conseguem acompanhar o currículo estabelecido pela escola e acabam fracassando, recebendo rótulos que os acompanharão por toda a vida acadêmica, são crianças que precisam de um acompanhamento pedagógico diferenciado para que possam desabrochar, favorecendo assim seu processo ensino-aprendizagem.

Paralelamente aos atendimentos envio para a classe uma apostila com atividades de leitura e escrita e matemática, álbum para estimulação de linguagem, álbum com histórias em sequências para que sejam utilizados pelos alunos incluídos. A vontade de estudar vem transformar o aprender e os problemas costumam ser superados a médio e longo prazo. Compartilhando com os colegas: Nas reuniões do HTPC (Horário de Trabalho Pedagógico Coletivo) ou HA (Hora Atividade) encontro com o professor da classe para conversarmos sobre os alunos do Projeto e redirecionarmos o foco da aprendizagem destas crianças. São momentos de trocas de informações e conhecimento, desenvolvendo um sentimento de equipe onde os envolvidos se ajudam e cooperam para que o aluno melhore sua produtividade em classe e na escola. O companheirismo e a solidariedade entre o grupo favorecem a comunicação e a transformação da realidade de nossos alunos. Mantenho em minha sala um Portfólio com reportagens, textos informativos, artigos para leitura de diferentes temas que poderão contribuir para melhorar a prática pedagógica.

Compartilhe este conteúdo com seus amigos.
Comente ou compartilhe nas mídias sociais: